Página Inicial

8 de Maio de 2018

Em meio à crise na saúde em Volta Redonda, Hospital Unimed anuncia expansão

Jornal O Dia - online

 Rio - A direção do Hospital Unimed de Volta Redonda, no Sul Fluminense, anunciou nesta segunda-feira, em coletiva, um plano de expansão de sua estrutura física e de capacidade de atendimento, com investimentos superiores a R$ 30 milhões. Uma das novidades - divulgadas em um momento em que a cidade vive um drama na área de saúde, com possibilidade de fechamento de outra instituição particular de saúde, o Hospital Vita -, é a construção de um novo prédio, com 80 leitos e heliporto. O processo de despejo do Vita, por conta de dívidas de R$ 21 milhões, referentes a aluguéis atrasados, com a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), dona do imóvel, na Vila Santa Cecília, está suspenso até o dia 16, quando haverá uma audiência pública, proposta pelos Ministérios Públicos do estado e federal.
O novo prédio do Hospital da Unimed, de oito andares, começará a ser construído em 30 dias, no mesmo terreno da atual unidade, no bairro Jardim Belvedere. “Vai abrigar mais 80 novos leitos e 14 consultórios médicos”, afirmou o presidente da Unimed-VR, Luiz Paulo Tostes Coimbra. Ele admitiu que atualmente, o empreendimento não tem como absorver clientes e mão de obra que será disponibilizada com o iminente fechamento do Vita. “Nossa meta sempre foi a qualidade no atendimento para nossos clientes. Vamos continuar nesta linha”, garantiu.
 
A nova estrutura também vai preparar o hospital para dois novos objetivos: a consolidação de parte da instituição em um Câncer Center, centro integrado de referência no diagnóstico, tratamento, ensino e pesquisa do câncer, e a oferta de cirurgia robótica de diversos tipos, entre elas, abdominal, urológica e torácica. “Para o Câncer Center, já temos uma estrutura montada. Acabamos de adquirir, inclusive, mais R$ 4 milhões em equipamentos de última geração. Já as operações com robôs, nossa expectativa é começar a disponibilizá-las aos pacientes em três anos”, adiantou o vice-diretor da Unimed-VR, Vitório Moscon Puntel.Algumas ações já foram tomadas pela diretoria. O hospital, que este ano ampliou o setor e pronto-atendimento, começou a operar este mês, por exemplo, o mais moderno equipamento de Ressonância Magnética da região. Um investimento na ordem de R$ 2 milhões. O aparelho permitirá a realização de novos protocolos de exames em pediatria, urologia (próstata), de mama e cardiologia avançados. Além disto, o aparelho possibilita a realização de exames com maior agilidade, alta resolução e qualidade de imagens.
 
Um mamógrafo, com tecnologia de ponta, também foi adquirido. A previsão é que em 60 dias o novo equipamento esteja em funcionamento. Com investimento de R$1,5 milhão, o aparelho permite a realização de exame de estereotaxia - para localizar nódulos não palpáveis ou micro-calcificações. Além disso, é mais rápido e ágil que os equipamentos tradicionais.
 
Na coletiva foi anunciada ainda a instalação de uma nova unidade de coleta e outros serviços de saúde, no bairro Retiro, nas instalações do Shopping Dourados. Com capacidade para atender 150 pessoas por dia, o investimento será de R$ 440 mil. A expectativa é realizar mais de 20 mil exames por mês no novo ponto. “Para acompanhar esse crescimento, a Unimed Volta Redonda tem investido continuamente em profissionalização das pessoas e em tecnologia. Nossa cooperativa gera cerca de 1,2 mil empregos diretos e 300 empregos indiretos. Além de contribuirmos para o desenvolvimento das pessoas, movimentamos a economia da nossa região. Só em março foram injetados R$ 14,4 milhões na economia municipal, graças ao nosso hospital”, frisou Luiz Paulo.
 
Em março deste ano a Unimed-VR credenciou o plano Saúde Bradesco e Mediservice, para atendimento em seu Hospital. Os serviços foram disponibilizados em etapas, para garantir a segurança e a qualidade no cuidado aos seus clientes. Até o dia 30 de abril mais de 2,6 mil atendimentos, entre eles, 200 cirurgias, foram realizados para os planos de saúde credenciados. Deste total, 2,3 mil foram emergenciais. Hoje, o hospital possui 145 leitos (sendo 10 leitos UTI Neonatal e Pediátrica, 21 leitos UTI Adulto e 114 leitos de internação). Em 2017, a unidade foi responsável por aproximadamente 1,1 milhão de atendimentos.
 
https://odia.ig.com.br/rio-de-janeiro/2018/05/5538183-em-meio-a-crise-na-saude-em-volta-redonda-hospital-unimed-anuncia-expansao.html
 

Escrever comentário
Nome*
E-mail*
Comentário*
 

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Unimed Volta Redonda. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. A Unimed Volta Redonda poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.